Competências
À Direcção de Ciências Humanas e Sociais compete a implementação e execução da política de investigação socio-cultural, evidenciando-se nos últimos anos as áreas de linguística, com a publicação de obras em e sobre a língua cabo-verdiana, das tradições orais com a recolha e publicação de vários contos tradicionais, e da história com a publicação da monumental História Geral de Cabo Verde em 3 volumes.

Competências:
a) Inventariar, recolher, organizar toda a documentação relativa à história de Cabo Verde;

b) Proceder ao estudo científico dos documentos, visando estabelecer não só os contornos, mas a própria história de Nação cabo-verdiana;

c) Desenvolver e apoiar acções de promoção e de divulgação da História de Cabo Verde, no país e na diáspora;

d) Inventariar os campos e subcampos das tradições orais nacionais e promover a sua actualização periódica;

e) Promover a recolha, conservação, transcrição, tratamento, estudo e divulgação das tradições orais nacionais;

f) Organizar as tradições orais recolhidas em ordem a servirem como fontes documentais às diversas áreas de investigação;

g) Proceder a estudos interpretativos no domínio antropológico e em diversas áreas conexas ou afins, visando estabelecer cientificamente os reais contornos da antropologia cabo-verdianas;

h) Clarificar e definir, até onde for possível, o padrão cultural cabo-verdiano e os seus limites;

i) Desenvolver e apoiar acções tendentes a divulgar a antropologia cabo-verdiana, no país e na diáspora;

j) Inventariar, recolher, organizar e disponibilizar o léxico da língua cabo-verdiana, bem como dados e documentos relativos à formação e evolução da mesma e da sua escrita;

k) Realizar estudos, fazer propostas e desenvolver acções conducentes à adopção e oficialização de um alfabeto para a escrita da língua cabo-verdiana;

l) Promover estudos e acções conducentes à oficialização da língua cabo-verdiana;

m) Promover, a diversos níveis, a divulgação de estúdios sobre a língua cabo-verdiana;

n) Sensibilizar a sociedade cabo-verdiana para a importância da língua nacional e da pertinência da sua utilização oral e escrita, a todos os níveis, enquanto símbolo da identidade e da unidade cabo-verdianas e veículo fundamental da cultura nacional;

o) Colaborar e apoiar o Ministério da Educação na produção de material didáctico em língua nacional e na implementação do ensino desta língua, enquanto instrumento e matéria;

p) Promover a aprendizagem da escrita do cabo-verdiano a diversos níveis e estimular a sua difusão;

q) Desenvolver e apoiar acções tendentes a promover e incentivar a escrita e a leitura na língua cabo-verdiana;

 
Carregando...
Please Wait!
Envie-nos o seu artigo

  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos
  • Monumentos